5.4.15

Silêncio


a vida me mostrou a maldade
a vida me ensinou o que é bom
a vida me ensinou tanta coisa
e eu ainda saio do tom

eu falo ninguém escuta
eu falo ninguém entende
eu falo ninguém responde
eu falo ninguém aprende

eu calo e sou silenciosa
eu calo e torno aparente
eu falo com a minha vida
eu falo com a minha mente

(1992)



Um comentário:

Mabel Knust Pedra disse...

Inspirado silêncio, Marcia!